É possível aprender mais de uma língua ao mesmo tempo?

Se você tem pressa de aprender mais de um idioma ao mesmo tempo ou tem o sonho de receber o título de poliglota, precisa antes considerar alguns pontos importantes para não trocar os pés pelas mãos no meio do processo.

O primeiro ponto a ser considerado é que aprender mais de uma língua ao mesmo tempo não é recomendado para aqueles que nunca estudaram ou tiveram contato com um idioma estrangeiro. Isso, porque o grande volume de novas informações aumenta as chances de se frustrar e acabar desistindo.

Já se você possui algum conhecimento de inglês e está pensando em embarcar em uma nova aventura linguística, mas não tem tempo o suficiente, a recomendação permanece a mesma.

Estudar duas línguas é trabalhar dobrado, e a falta de tempo só gerará uma sobrecarga, desmotivação e diminuição do ritmo de aprendizado, o qual terminará por parecer um processo eterno e inalcançável.

Agora, se você possui um bom nível de inglês, a ponto de conseguir se comunicar com fluidez e tem tempo disponível para aprender algo novo, poderá sim colher bons frutos dessa empreitada.

Continue a leitura deste artigo e receba algumas dicas valiosas para dar início a essa jornada da forma correta. Let’s avoid those rookie mistakes!

Vamos lá?

Comece analisando o seu nível de conhecimento

Antes de começar a lidar com duas línguas ao mesmo tempo, você precisa fazer um exercício de diagnóstico da sua situação atual. Isto é, analisar e ter consciência de qual é o seu nível em ambos os idiomas que deseja estudar.

Essa é uma etapa essencial ao processo porque só assim você saberá qual é o próximo passo que deve dar com relação a cada uma das línguas individualmente.

Se você já é craque no inglês, precisará tomar atitudes que permitam manter o seu nível avançado. Afinal, não vai querer perder todos aqueles anos de estudo e dedicação, não é mesmo?

Se está começando a nova língua do zero, saberá que esta exigirá um tempo muito maior e provavelmente deverá se tornar a sua prioridade por uns bons meses, o que nos leva ao próximo tópico.

Estabeleça uma ordem de prioridade entre as línguas

Embora estudar duas línguas ao mesmo tempo seja possível, isso não significa que você estudará essas línguas com o mesmo afinco e devoção.

Estabelecer prioridades entre elas é primordial para não se sobrecarregar e travar o desenvolvimento das suas competências.

A forma como você estabelecerá essa prioridade acaba por ser individual, pois está diretamente relacionada com o seus objetivos com cada uma dessas línguas.

Assim, antes de dividir o tempo que tem disponível entre essas línguas, reflita sobre o que deseja alcançar com cada uma delas e qual prazo deverá obedecer.

Suponhamos que você tenha decidido aprender o básico do espanhol em três meses para realizar uma viagem de negócios iminente e, durante esse período, apenas queira manter o seu nível de inglês de modo a não se esquecer do que já aprendeu.

Nesse caso, durante três meses, você poderá dedicar 80% do seu tempo ao espanhol, 20% ao inglês e logo depois reequilibrar essa proporção. Comprometa-se com o que você pode cumprir e foque em aproveitar esse tempo da forma mais inteligente possível, como proposto na dica a seguir.

Estude ao mesmo tempo, mas não no mesmo dia

Estudos já comprovaram que o nosso cérebro precisa de um período para processar e sedimentar o conhecimento adquirido. Isto é, de uma pausa para reorganizar as experiências e estudos do dia.

Assim, se você abarrota o seu cérebro de dados, forçando-se a aprender mais de uma língua por dia, a probabilidade de que isso não aconteça de forma eficiente aumenta e muito.

Evite ser contraproducente. Sempre que possível, escolha estudar um idioma por dia para que seu cérebro tenha tempo de assimilar as informações e não comece a misturar as palavras e estruturas que está aprendendo, principalmente, no início.

Depois, à medida que for adquirindo um nível mais elevado em ambos os idiomas, mais preparado estará para pular de um para o outro em períodos menores de tempo. Virar a chave se tornará cada vez mais fácil, mas tenha paciência e dê tempo ao tempo.

Dê preferência a línguas de famílias linguísticas diferentes

Outra dica muito importante para não sair misturando tudo e acabar inventando seu próprio idioma, é escolher línguas que pertençam a famílias linguísticas totalmente diferentes.

O português, espanhol, italiano e o francês pertencem às línguas românicas ou latinas. O inglês e o alemão pertencem às línguas anglo-saxônicas. Isso significa que dentro de um mesmo grupo, as línguas compartilham características, estruturas e até mesmo palavras muito parecidas e mais fáceis de serem confundidas.

Portanto, se você decidir estudar o espanhol e o italiano ao mesmo tempo, muito provavelmente dará um belo nó na sua cabeça até ser capaz de identificar as pequenas diferenças entre elas.

Será mais fácil escolher parear o inglês com o espanhol ou o inglês com o italiano, por exemplo, porque esses pares oferecem contrastes mais evidentes e limites mais claros aos quais você pode se agarrar na hora de memorizar e estudar. Facilite a vida do seu cérebro.

Dê preferência a estudar uma língua fácil e uma difícil

Outra forma de queimar menos neurônios tentando aprender línguas novas é sempre combinar o estudo de uma língua que você acha mais fácil com uma língua que você acha mais difícil.

Nada de sair pegando grego e russo ao mesmo tempo se você tem zero afinidade com esses dois idiomas. Faça escolhas inteligentes e que demandarão menos esforços. Evite criar suas próprias armadilhas.

Lembre-se de que quando for estudar uma nova língua, precisa se familiarizar não só com os aspectos linguísticos desta, mas também com toda uma nova cultura e organização social.

O contexto tem um papel primordial no estudo de qualquer língua, e isso nos leva a última dica do artigo.

Encontre um equilíbrio entre prazer e obrigação

Não há nada mais chato do que fazer algo apenas por obrigação, então, uma dica chave para ter sucesso no seu sonho de ser poliglota é balancear as suas atividades entre o que lhe é prazeroso e o que é obrigação.

O excesso de pressão e cobrança só acarretará um possível burnout. Então, tente equilibrar atividades de estudo pesado com outros tipos de vivências dos idiomas que pretende adquirir.

Não gaste todas as suas horas apenas na frente de um livro. Busque formas alternativas de colocar a língua nova em prática, seja de maneira escrita ou falada.

Cair na rotina pode gerar desmotivação, cansaço e falta de interesse pelo aprendizado de um novo idioma. Fuja disso!

Se você acredita que tem as condições de estudar mais de uma língua ao mesmo tempo, embarque nessa com atenção aos tópicos mencionados neste artigo e seu sucesso estará meio caminho andado.

Confie no seu processo e nunca desista dos seus objetivos, pois aprender novas línguas é como viajar por mundos totalmente novos, e a você desejamos uma boa viagem!

See you!

Free Download

Cronograma Autodidata Para Aprender Inglês Básico Em 34 Dias

Baixe agora clicando no botão abaixo
DOWNLOAD NOW

Caso você queira aprender como aprender com textos em inglês com áudio e ter acesso a mais de 160+ textos com áudios em inglês. Veja nosso curso completo autodidata.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comments
Inline Feedbacks
View all comments
Free Download

Cronograma Autodidata Para Aprender Inglês Básico Em 34 Dias

Baixe agora clicando no botão abaixo
DOWNLOAD NOW
close-link
0
Would love your thoughts, please comment.x