Como escolher um professor particular de inglês

Quem já teve a oportunidade de fazer um curso de inglês sabe que nem sempre é possível direcionar o conteúdo às suas necessidades particulares.

Algumas dúvidas acabam sendo deixadas para depois ou até mesmo ficam sem respostas, por mais que os professores se esforcem para atender a todos os seus estudantes.

As aulas particulares de inglês tem sido cada vez mais procuradas, mas você sabia que são vários os pontos que deveriam ser considerados antes de decidir qual professor vai te acompanhar?

Assim como encontramos as mais diversas escolas, métodos e didáticas, também encontramos os mais diversos professores. Como escolher um professor particular de inglês.

Cada um deles possui diferentes características e abordagens.

Pensando nisso, há alguns pontos que devem ser considerados ao decidir qual professor irá te acompanhar.

Separamos aqui seis pontos principais e uma lista de sites para te ajudar a encontrar um professor particular de inglês.

Professores nativos x não nativos

Já reparou que nós que falamos português desde muito pequenos nos vemos muitas vezes tentando lembrar alguma regra gramatical da língua portuguesa ou nos perguntando se o que falamos estava correto ou claro o suficiente?

Como escolher um professor particular de inglês, e tirar essas dúvidas?

Isso acontece porque, por mais que falemos o idioma constantemente, não há garantias de que sabemos todas as regras existentes e é isso que se deve ter em mente ao escolher um professor.

Ser nativo não significa saber mais inglês.

No entanto, pode ser extremamente útil para aqueles que desejam tornar sua fala mais natural, rápida e concisa.

Isso não significa que um professor não nativo não seja capaz de te ajudar.

Tudo vai depender do que você deseja aprender.

Digamos que você sonha em morar em Nova Iorque e decide fazer aulas particulares a fim de concretizar esse sonho.

Um professor que viveu lá por toda sua vida poderia trazer informações interessantes as aulas tais como gírias locais, cultura local e até como se portar naturalmente ao abordar alguém, lembre-se que algumas culturas são mais abertas a conhecer novas pessoas e outras nem tanto.

Além disso, o sotaque dele poderia te ajudar a se acostumar com o sotaque nova iorquino.

Os professores não nativos por sua vez tendem a ter um amplo conhecimento técnico do idioma, excelente para melhorar a clareza e concisão da fala, além de melhorar o entendimento do aluno.

Assim como algumas pessoas têm dificuldade na hora de ler um livro clássico brasileiro, por mais que falem português, no inglês não é diferente.

Termos formais, palestras, ambientes de trabalho, documentos, livros clássicos ou teóricos podem ser um desafio!

Desafio esse que pode ser vencido com a ajuda de um bom professor, que entenda esses contextos, saiba muito bem a gramática e tenha uma ótima didática, não necessariamente nativo.

Claro que não podemos generalizar, cada professor é um professor e essas são apenas dicas para serem consideradas ao verificar o perfil de cada profissional.

Didática

A didática é como um professor vai passar o conhecimento que ele tem  adiante.

Alguns deles podem ser profundamente inteligentes, mas isso não agregará muito a aula se toda essa bagagem não for passada ao aluno de maneira entendível e simples.

professora

Para isso, muitos professores usam diferentes técnicas e atividades para tornar o conteúdo mais próximo do estudante.

Essas técnicas e atividades são exatamente o que deve ser examinado.

Alguns alunos possuem dificuldades de aprender através da leitura, já outros acham difícil de se concentrar em vídeos longos.

Perguntar como as aulas são dadas não é proibido e te assegura de que você aprenderá inglês sem dificuldades extras!

Fora a abordagem do professor, também é sempre bom se atentar a algum certificado que ele possua e que ateste que ele está apto a ensinar inglês.

São várias certificações existentes, mas algumas mais conhecidas são a licenciatura e o certificado CELTA (concedido pela Universidade de Cambridge).

Personalidade

Geralmente esse aspecto não é considerado quando se trata de aprender inglês.

Mas se você parar para pensar que normalmente nos sentimos mais confortáveis rodeados de pessoas que gostamos e nos identificamos e que falar inglês também é sobre se sentir confiante, ter um professor que combine com você pode fazer muita diferença.

Se identificar com quem te ensina e se sentir confortável com essa pessoa aumenta a confiança, pois você sabe que pode contar com ela para qualquer dúvida, você se sente bem e consequentemente a insegurança diminui.

Além disso, as aulas podem se tornar mais atrativas e os exercícios mais facilmente compreendidos.

Conteúdo e material usado

Dar aulas sobre assuntos escolhidos aleatoriamente não é o mesmo que criar continuidade do conteúdo e construir o conhecimento do aluno pouco a pouco.

Isso porque quando aprendemos algo novo precisamos de reforço, precisamos relembrar o assunto sempre que possível para que ele não caia no esquecimento.

Além disso, geralmente é mais fácil aprender seguindo uma linha de raciocínio ao invés de simplesmente selecionar assuntos aleatórios.

Tendo isso em mente, é sempre bom se certificar de que o professor tem um plano a ser seguido, pois, como qualquer meta, você precisa saber onde deseja chegar e quais passos deve seguir.

Só não se esqueça que você também precisa deixar claro os seus objetivos e o que espera das aulas.

Alguns professores utilizam materiais disponíveis online ou que eles mesmos criaram para suas aulas, outros vão seguir apostilas ou vídeos e filmes.

O material e a base da aula e através dele que você saberá se as aulas vão atender suas necessidades.

Em aulas particulares, praticamente tudo pode ser adaptado, então se o material não parecer muito atraente de início, não hesite em perguntar sobre a possibilidade de usar algum outro recurso.

Relação professor-inglês

            Assim como saber sobre a personalidade do professor, esse é um aspecto não muito questionado na hora de escolher um professor de inglês particular.

Cada pessoa desenvolve uma relação diferente com o idioma, algumas aprenderam sozinhas, outras aprenderam com ajuda de professores, umas demoram anos e outras em apenas alguns meses, há também aquelas que fizeram intercâmbio e aquelas que falam fluentemente mesmo sem nunca ter saído do país.

            A maioria dos professores é treinada e preparada o suficiente para lidar com as mais diferentes e inúmeras dificuldades que os alunos talvez apresentem.

Mas devemos lembrar que eles também já foram alunos e tiveram as dificuldades deles.

Tendo isso em mente, alguns professores podem apresentar mais facilidade em solucionar aqueles problemas que alunos têm e eles também tiveram.

            Agora imagine que você consiga absorver inúmeras palavras ao assistir um filme e maior parte do vocabulário que você possui vem disso.

Se seu professor aprendeu inglês da mesma forma, ele provavelmente saberá quais filmes serão os melhores para encaixar com as aulas, tornando seu aprendizado ainda mais dinâmico e personalizado.

Talvez esse não seja o fator mais importante na hora de fazer sua escolha, mas pode sim te ajudar a encontrar aquele professor que mais se assemelha a você e ser um diferencial quanto a experiencia que você terá.

Flexibilidade e disponibilidade

            Claramente a sua disponibilidade e a disponibilidade do professor devem ser compatíveis.

Mas muito mais do que estar disponível apenas para uma ou duas aulas por semana, você precisa saber se há disponibilidade em caso de possíveis imprevistos.

            Se você possui uma rotina mais regrada e com poucas alterações, um imprevisto talvez não seja tão comum.

Agora se você, por outro lado, sempre está indo de um lugar para outro e geralmente não sabe quais compromissos terá até alguns dias antes deles acontecerem, é importante saber da disponibilidade do professor e, principalmente, se ele é flexível quanto a isso.

            Alguns profissionais são bem flexíveis e permitem a alteração do horário das aulas, cancelamento e até mesmo a reposição delas, assim você não perde conteúdo e ainda contínua de acordo com o planejamento semanal ou mensal.

Os benefícios de poder contar com um professor particular são vários.

Você personaliza as aulas, decide o ritmo e o tempo delas, tem flexibilidade e abertura para tirar todas as suas dúvidas, a aula inteira para falar em inglês e tudo isso podendo ser no conforto da sua casa.

Mas agora que você já sabe disso tudo e sabe quais os pontos mais importantes na hora de fazer sua escolha, você talvez esteja se perguntando onde encontrar professores de inglês.

Por isso, aqui estão alguns sites para te ajudar:

Sites para encontrar professores particulares de inglês

Com opções em diversas cidades, incluindo Belo Horizonte, Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro e Vitória, o site é gratuito e traz professores não só de inglês como de outras matérias também.

O site reúne professores de diversas áreas e lugares dispostos a ensinar presencialmente ou online e você tem acesso ao feedback de outros alunos, assim fica mais fácil saber da reputação dos professores.

Para quem prefere as aulas online pela comodidade de poder realizá-las em qualquer lugar, é possível encontrar professores de diversos lugares do mundo no site.

Você também encontra feedback dos alunos e a disponibilidade do professor.

O site oferece não só professores de inglês como também de japonês, árabe, alemão, russo e outros idiomas.

Através do Preppy você pode encontrar professores para marcar aulas online ou em outro local que desejar.

Além de ser possível realizar aulas online ou presencial, o site também oferece cursos focados em viagens, entrevista de emprego, inglês para reuniões e apresentações é até preparação para TOEFL.

Esse foi o artigo Como escolher um professor particular de inglês, espero que tenha gostado.

Se inscreva
Me notifique
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários