Sistema de Repetição Espaçada: o que é e como aplicar esta técnica de memorização

O sistema de repetição espaçada (Spaced Repetition System) é uma técnica de memorização que auxilia o arquivamento das informações em memória de longo prazo. Simplificando: o propósito deste sistema é que nunca mais se esqueça do que foi aprendido.

De acordo com esta técnica, deve-se repetidamente revisar o que foi aprendido até o ponto em que a informação é definitivamente fixada na memória. No entanto, esta revisão possui um tempo ótimo para acontecer, não podendo se dar nem muito cedo (sob pena de estar-se desperdiçando tempo) nem muito tarde (sob pena de esquecimento da informação).

Cientistas modelaram matematicamente a curva do esquecimento e, posteriormente, chegaram a algoritmos que permitem a apresentação da informação no momento ideal para que não seja esquecida.

De acordo com os resultados das pesquisas, após tomar conhecimento da informação pela primeira vez, há um período de tempo ideal entre as revisões que devem ser feitas.

O SRE começou a ser elaborado nos anos 30, mas foi apenas a partir dos anos 60 que psicólogos cognitivos começaram a elaborar propostas de aplicação da técnica para o aprendizado, mesma época em que começou a ser empregada nos estudos de idiomas como segunda língua.

A técnica SRE aliada à tecnologia – programas e aplicativos

A partir dos anos 80, com o exponencial aumento do acesso a sistemas de computadores pessoais, essa técnica ganhou novos contornos, em razão da possibilidade de agendamento automático para exposição das informações ao estudante e coleta de estatísticas em tempo real.

A partir destas inovações, foram desenvolvidos diversos programas de aprendizagem que substituem o sistema manual previamente especulado pelos estudiosos do sistema. Estes programas precisam ser alimentados pelo usuário com as informações que deseja revisar.

Os mais conhecidos programas são:

Esses programas arquivam as informações, mas não as produzem. A maioria deles funciona como uma carta de baralho, que é como alguns costumam chamar os flashcards. Podem ser inseridos dois tipos de mensagem para uma mesma informação, na frente e no verso.

Oportunidade: 


Descubra como aprender inglês em 6 meses estudando apenas 30 minutos por dia.

Clique no botão abaixo para assistir a vídeo apresentação.


A imagem acima demonstra como a informação é inserida no programa: uma informação para a frente e outra informação correspondente para o verso.

As informações não serão apresentadas juntas, somente aquela que se pretende memorizar. Após a apresentação da frente do flashcard, o usuário clica para que a informação do verso seja apresentada, depois que ele teve tempo de refletir sobre a primeira mensagem.

Esse sistema instiga o aluno a ponderar, buscar na memória a tradução ou significado da mensagem e esta é exatamente a forma como a informação começa a ficar retida, fazendo os links mentais nesse processo auto inquisitivo.

Por exemplo, podem ser inseridas perguntas e respostas, frases e as respectivas traduções ou o que e como o aluno achar mais proveitoso.

No entanto, recomenda-se inserir frases inteiras e não somente palavras isoladas, de forma a incentivar o aprendizado do conteúdo mais amplo, como na imagem acima.

Além disso, há uma classificação de tais informações, através da qual o usuário determina em que grau de dificuldade está a informação contida naquela flashcard. A partir desta classificação, que pode ser alterada com o passar do tempo, os flashcard serão mostrados mais ou menos vezes.

Deste modo, o estudante vai inserindo novas informações na medida em que tem contato com as mesmas e garante que o material será posto para sua revisão em intervalos regulares utilizando os períodos de tempo acima explicados como parâmetro.

Ademais, a maioria dos programas para PC podem ser sincronizados com o aplicativo para smartphone, então o progresso é sempre computado. Aliás, é recomendado utilizar um aplicativo que contenha essa possiblidade, para que a interatividade seja o mais eficaz possível.

Vantagens de usar a técnica

O ponto mais positivo desta técnica é que você pode rever as palavras que considera mais difíceis ao invés de continuar vendo as consideradas mais fáceis ou mais comuns com muita frequência.

O SRS permite que se decida quando se deve ver uma palavra novamente, com base em determinados critérios (que o próprio usuário irá atribuir de acordo com a classificação que der àquele determinado flashcard).

 Assim, as palavras fáceis e com as quais se tem mais contato vão sendo empurradas para aparecerem para revisão mais futuramente e as mais difíceis continuam reaparecendo até que você finalmente esteja confiante de que foram devidamente memorizadas.

A técnica, quando aplicada em conjunto com outros métodos de aprendizagem, que exponham o aluno a um pensamento crítico sobre o idioma, tem um grande potencial de acelerar o processo de fluência.

No entanto, é sempre bom frisar: esta é apenas uma das maneiras de se adquirir vocabulário, tratando-se de uma técnica de apoio.

A melhor maneira de que se tem conhecimento de realmente ter fluência em um idioma e aprender vocabulário é na aplicação efetiva em conversações, de preferência com nativos. Por mais que se tenha muito conhecimento de vocabulário, a aplicação do mesmo em situações reais é que constitui a habilidade de uso da língua requerida para ser considerado fluente.

Deixe um comentário

avatar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Subscribe  
Notify of