Resumo de verbos – verb to be

O verb to be é o verbo mais usado da língua inglesa. Em termos frios, os brasileiros gostam de traduzí-lo como os nossos ser e estar. Ele é, assim como ser e estar, um verbo de ligação, ou seja, ele não tem a função de exatamente transmitir uma ideia, mas sim de linkar ideias. Quando seu significado é relevante, ele é entendido como ser ou estar.

O verbo to be no presente

Diferentemente de outros verbos, que usam sua forma infinitiva e a única exceção é  o -s da terceira pessoa, o be se desdobra em três formas diferentes, mas bem simples de se entender:

II AM an English teacher.
YouYou ARE a great professional.
He
She
It
He IS John.
She IS dancing jazz.
It IS not working.
WeWe ARE late for our class.
YouYou guys ARE too energetic today.
TheyThey ARE playing ball outside.

Estas três formas são usadas para formarmos o present simple e o present continuous.

No present simple, ele se apresenta como verbo de ligação, fazendo o link entre um sujeito e um complemento através da ideia de ser/estar algo. No present continuous, ele surge aliado a um verbo_ing e age como auxiliar, trazendo a ideia de estar, uma vez que as tenses contínuas são temporárias, apesar de passíveis de repetição.

Existe também a possibilidade de usarmos, no present continuous, a estrutura verb to be + being, formando algo como: you’re being selfishvocê está sendo egoísta.

O verb to be no passado

No passado, o verb to be se desdobra em duas formas básicas, singular, was, e plural, were:

II WAS sick last week.
He
She
It
He WAS sleeping yesterday afternoon.
She WAS a great teacher.
It WAS working fine.
We
You [sing. e plural]
They
We WERE crazy to see the movie.
You guys WERE great at the game!
They WERE not playing well…

Estas duas formas são usadas para formarmos o past simple e o past continuous.

No past simple, ele se apresenta como verbo de ligação, fazendo o link entre um sujeito e um complemento através da ideia de ser/estar algo em algum momento no passado. No past continuous, ele surge aliado a um verbo_ing e age como auxiliar, trazendo a ideia de que algo estava sendo, uma vez que as tenses contínuas são temporárias, apesar de passíveis de repetição.

Existe também a possibilidade de usarmos, no past continuous, a estrutura verb to be + being, formando algo como: you were being selfishvocê estava sendo egoísta.

É importante lembrar que não fazemos a contração de was/were com os sujeitos.

As perguntas no presente e no passado

Você deve lembrar que, no presente simples, temos o auxiliar do/does, e no passado temos o did, mas não usamos nenhuma delas quando o verb to be está presente e conjugado.

Quando o verb to be está conjugado em suas formas simples do presente ou do passado, não usamos auxiliar: apenas trocamos o verbo de lugar, para o começo da frase. É comum ouvirmos que o verbo to be vai na frente da frase, mas existem outros elementos que também podem aparecer em primeiro lugar.

O que acontece é que não se pode quebrar a oração, ou seja, você pode usar uma question word ou outro elemento, mas ele nunca se encontrará entre o verbo to be e o sujeito, por exemplo.

The present participle & the gerund

O particípio presente e o gerúndio são as formas do verbo_ing, ou seja, being para o to be, e este be no gerúndio é usado: nas tenses contínuas com o verb to be conjugado no presente/passado simples, como adjetivo, como complemento de outro verbo e como substantivo.

Being nice to everyone is important.
You are being rude, Janet.
I care about dogs’ well-being.

The past participle

O particípio passado do verb to be é o been, e esta forma é o que usamos para formar tempos passados compostos, como o present perfect e o past perfect:

I have been late for class all week.
I have been thinking about something…
They might have been stuck in traffic that night.

Últimos posts por Redação Equipe (exibir todos)
Se inscreva
Me notifique

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários