Como a Gramática É Importante No Seu Aprendizado de Inglês

“Esqueça a gramática que as escolas ficam te ensinando, o que você precisa aprender de verdade é como os nativos falam!”

Já se deparou com algum professor na internet falando esta frase pra você?

Pois é… Será que nós não precisamos mesmo estudar gramática, um elemento base de qualquer idioma no mundo?

Vem comigo e vamos conferir algumas vantagens deste fundamento tão temido pela maioria dos estudantes da Língua Inglesa.

Para começar, devemos ter em mente que mesmo não prestando atenção nela, a gramática está ali, escondida na nossa fala, na nossa escrita, na nossa comunicação.

O que acontece é que, quando somos fluente em um idioma, nem paramos pra pensar nisso.

Enquanto lê este texto, você não está analisando quais palavras são verbos, substantivos, em qual tempo verbal está a frase…

Mas todos estes elementos estão aqui presentes. Mesmo que você não se dê conta, estamos fazendo “exercícios gramaticais” o tempo todo.

Mas quando estamos aprendendo um novo idioma ainda não fazemos isso de forma automática. Pelo menos não no início, até se adquirir certa bagagem.

Dessa forma, fica claro o quanto é importante compreender a gramática.

Primeiro, devemos destacar que gramática é essencial para compreender a estrutura das frases, a função das palavras e a relação entre elas.

Ao aprender as regras gramaticais, você será capaz de saber a diferença entre sujeitos, verbos, objetos, adjetivos, entre outros elementos que compõem frases e textos.

Isso torna a compreensão do significado geral das idéias mais claro e o entendimento de textos, escritos ou falados, mais fácil.

Quando você entende como as palavras e as estruturas gramaticais se conectam, é possível interpretar textos de forma mais precisa e captar nuances sutis de significado.

Veja só este exercício:

“Marque a opção que completa corretamente a frase:

I like to ______ .

a) apple

b) good

c) dance”

Você, que sabe o que são nouns, adjectives and verbs, sabe que a única resposta possível é a letra c) dance, pois a lacuna pede um verbo.

E se você pensa que isso só se aplica ao inglês, está muito enganado. Como dito acima, isso se aplica a qualquer idioma.

Veja um exercício parecido em português:

“Eu preciso ______ .

a) comida

b) bom

c) estudar”

Você também sabe que a única resposta que se encaixa é a letra c) estudar.

A diferença é que, como somos nativos em português, isso vem de forma praticamente automática pra nós, mas a gramática está ali, escondida.

Como estamos estudando outro idioma, precisamos conhecer estas estruturas neles também.

Outro aspecto a ser levado em conta é a escrita, que está entre as 4 habilidades básicas de um idioma (além de leitura, fala e compreensão).

Você sabe a mensagem que quer passar, mas como vai organizar isso em uma frase estruturada e coesa?

A gramática permite que organizemos essas idéias de forma coerente, sabendo que cada palavra possui sua posição e função corretas.

A falta deste conhecimento pode resultar em frases desarticuladas e confusas, prejudicando o entendimento da sua mensagem.

Ao entender essas regras você consegue usar corretamente: tempos verbais (passado, presente, futuro…); concordância verbal (You were ao invés de you was); colocação de pronomes e preposições; além de estruturas mais sofisticadas, mas que são utilizadas o tempo todo no dia a dia como condicionais, discurso indireto, voz passiva, etc.

Assim, você enriquece seu estilo de escrita e o torna mais interessante para quem está lendo.

Em ambientes formais como no trabalho, ou em um trabalho escolar ou produção acadêmica, isto é importantíssimo!

Trazendo o olhar para a fala, outra habilidade onde somos os emissores (e não receptores) da mensagem, embora a gramática seja menos perceptível quando falamos, pois temos gestos, e expressões faciais para nos ajudar, ainda assim ela se faz presente.

Afinal, muito do que falamos sobre a escrita também se aplica aqui: você quer dizer algo e precisa se expressar.

Como vai organizar suas idéias de forma clara e compreensível?

Isso amplia sua capacidade de expressão e aumenta absurdamente as possibilidades de frases refinadas e diversificadas que você pode utilizar, te deixando mais fluente.

“Ah, mas se eu falar ‘assim’ eles vão me entender, não vão?”.

Bom, depende.

Se a sua frase não tiver nem pé nem cabeça, não, as pesoas não vão entender nada.

Se for um erro de tempo de verbal, eles podem entender algo que não é o que você queria dizer.

Imagine a seguinte situação: a conversa é sobre um restaurante fast-food e você diz “I buy some fast food for lunch there” mas queria se referir ao passado, que isso aconteceu apenas uma vez.

Mas se esqueceu que o passado de buy é bought. Esta pessoa ir até este resturante de vez em quando esperando te encontrar, pois entendeu que é algo que você faz com frequência, já que você usou o presente.

Se for um erro deconcordância e você estiver em um ambiente informal, sim, as pessoas podem te compreender, mas e a imagem que está sendo passada?

Se alguém te disser “nós vai ao cinema todo fim da semana” você vai compreender a mensagem, mas vai detectar na hora os problemas de comunicaçã, e o clima, mesmo que por um instante, vai ficar um pouquinho desconfortável, não vai?

Pois é.


Ainda existem várias outras vantagens, como sanar dúvidas que possam surgir em um momento de estudo ou mesmo de conversação; poder compreender uma idéia e assim parafrasear, transmitir, ou explicar essa idéia para uma terceira pessoa; compreender melhor textos (livros mais antigos vão utilizar gramática da época em que foram escritos) e materiais escritos em inglês (que podem ter termos técnicos), entre outras possibilidades.

É importante ressaltar que olhar apenas para a gramática, obviamente, não vai te ajudar muito.

Vocabulário, expressões idiomáticas, e pronúncia são aspectos tão importantes quanto, e precisam ser estudados em conjunto.

Se o seu vocabulário for curto, você pode acabar não conseguindo dizer o que queria; se você pronunciar uma palavra de forma errada, pode acabar dizendo outra palavra que não tem nada a ver, e deixar sua frase completamente sem sentido (olha a gramática aí de novo!), como, por exemplo, “Hoe you are?” ao invés de “How are you?”.

Lembre-se um idioma é um universo onde todos estes aspectos estão conectados e relacionados entre si.

Portanto, a prática regular do uso da gramática em contextos reais é fundamental para consolidar o conhecimento aprendido e aplicá-lo de forma efetiva.

Para resumir (ufa!), se você quer

  • . entender o sentido das frases que lê e ouve;
  • . escrever o que quer dizer com coerência e repertório;
  • . falar o idioma de forma clara e eficiente;
  • . esclarecer dúvidas que vão surgir;
  • . ter acesso a mais publicações, artigos, materiais variados;

é SIM importante aprender gramática, já que ela desempenha um papel crucial no aprendizado de inglês, fornecendo regras e estruturas necessárias para uma comunicação eficaz.

Compreender e aplicar as regras, mesmo que de forma automática e natural, quando você chegar a este ponto, contribui para uma melhor compreensão do idioma, tanto para quem fala/escreve quanto para quem ouve/lê.

Ao dedicar um pouco do seu tempo e esforço para o estudo da gramática, você estará construindo uma base sólida para se tornar um comunicador fluente em inglês.


Download Gratuito

Cronograma Autodidata Para Aprender Inglês Básico Em 34 Dias

Baixe agora clicando no botão abaixo
DOWNLOAD NOW

1 comentário em “Como a Gramática É Importante No Seu Aprendizado de Inglês”

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Download Gratuito

Cronograma Autodidata Para Aprender Inglês Básico Em 34 Dias

Baixe agora clicando no botão abaixo
DOWNLOAD NOW
close-link
(Grátis) Baixe o E-book Inglês em 34 Dias - Cronograma Autodidata
Baixar Ebook
close-image