Como tirar o visto de estudante dos Estados Unidos

Vai viajar para os Estados Unidos com o objetivo de estudar e não sabe como tirar o visto de estudante?

Realmente pode ser algo bem complicado.

O governo dos EUA costuma ter uma série de requisitos até a aprovação e a emissão do visto.

Além disso, tem a temida entrevista, ela é uma parte muito importante para conseguir o visto. Aqui, falaremos de todos os passos que devem ser dados e algumas dicas para você poder se sair bem nos processos e viajar para a terra do Tio Sam.

O que é o visto de estudante dos Estados Unidos?

Se a sua viagem aos Estados Unidos é apenas para os estudos, você irá precisar deste visto em específico.

É ele que garante a sua entrada no país. Mas lembre-se, antes de fazer a solicitação para ele, é necessário já ter em mãos o seu passaporte.

Esse documento é importante, pois sem ele, o pedido do visto será negado. Caso ainda não tenha, peça pelo site da Polícia Federal.

Qual é o visto ideal para estudantes?

Estrangeiros que desejam estudar nos Estados Unidos, seja para High School, escola de idiomas, cursos do Ensino Superior, ou outros meios educacionais, precisam fazer a solicitação do visto.

A categoria ideal é o F1, mas também existe o J1 e o M1. Iremos lhe explicar melhor sobre isso.


VER MELHORES CURSOS DE INGLÊS ONLINE DEFINITIVO

O passo a passo para tirar o visto F1

Antes de pedir o visto F1, você deve ver se ele faz parte da categoria adequada para os estudos que irá realizar nos EUA.

Universidade, faculdade, ensino médio, escola primária particular, conservatório, treinamento de idiomas e seminários, estão na categoria para o pedido de visto F1.

Mas antes de fazer a solicitação, você já deve estar admitido na instituição que deseja.

Para isso, uma escola certificada pela SEVP (Student and Exchange Visitor Program) tem que ter aceito o seu pedido para estudar nela.

A SEVP é ligada ao Departamento de Segurança Interna dos EUA. Esse departamento foi criado após o 11 de setembro e tem como um de seus objetivos, gerenciar os vistos para evitar ataques terroristas ou outros problemas de segurança dentro do país.

O departamento também ajuda no gerenciamento sob os estudantes estrangeiros que estão nos Estados Unidos. Isso acontece por meio do SEVIS (Student and Exchange Visitor Information System). 

O SEVIS é o sistema que irá guardar todas as informações do estudante e também das escolas certificadas pelo SEVP.

É através do SEVIS que as escolas conseguem a certificação SEVP e assim oferecer cursos para alunos estrangeiros.

Inscrito corretamente no SEVIS, você vai receber a carta de admissão da escola desejada.

A matrícula também precisa ser feita neste momento, depois, a instituição irá enviar o formulário I-20.

O I-20 é emitido pela instituição que deseja estudar. Ele vai apontar que a pessoa estará elegível para pedir o visto de F1.

Ele é enviado pelos correios. Tendo em mãos esses documentos, uma taxa deve ser paga, é o SEVIS I-901 que custa US$ 220. O pagamento desta taxa é feito no próprio site do I-901. 

É bem simples, entre no site e clique em PAY I-901 FEE que está no ínicio da página do lado direito.

Com o I-20 em mãos, você colocará a numeração do ID SEVIS que está neste formulário. Deve preencher os demais dados pedidos como o nome, sobrenome e a data de nascimento.

Ao clicar em enviar, o próximo passo será a forma de pagamento.

Você pode escolher cartão de crédito, cheque ou Western Union.

Ainda nesta página, é possível acompanhar o status do pagamento e imprimir a sua confirmação. 

Para vistos da categoria F1 e M1, o valor a ser pago será de US$ 350, enquanto para o J1 US$ 220.

Mas é muito importante que antes de realizar o pagamento, observar se todas as informações do formulário estão corretas.

Caso não esteja, comunique a sua instituição para ela fazer a mudança antes de viajar. Outro formulário deve ser preenchido, o DS-160. Com tudo isso finalizado, você já pode agendar sua entrevista no Centro de Atendimento aos Solicitantes de Visto (CASV).

É nele que irão recolher dados biométricos e também tirar fotos. É importante agendar a entrevista com um dia de antecedência no mínimo em relação a entrevista no consulado. As duas entrevistas podem ser agendadas via central de atendimento

Em muitos casos, após a entrevista você já consegue saber se o pedido para o seu visto foi aceito ou não.

Leve todos os documentos como passaporte, os formulários, o comprovante de pagamento deles,documentos que comprovem seu vínculo no Brasil.

O que é o formulário DS-160?

Ele serve para todos aqueles que solicitam o visto de não imigrante para realizar algum tipo de intercâmbio independente de sua duração. Quando o for preencher, reserve um bom tempo para ele porque é extenso as perguntas feitas. Você terá que verificar algumas informações e colocá-las corretamente.

O formulário DS160 irá pedir o seu número de passaporte, o itinerário que irá fazer, a data das suas cinco últimas viagens que fez aos EUA, isso se já tiver viajado ao país.

O currículo é outro item a ser pedido, isso porque pode ser pedido o seu histórico escolar e de trabalho.

Lembre-se de levar esses documentos para a entrevista presencial porque a pessoa que irá realizar a entrevista pode pedir para checar mais uma vez os dados.

Se colocar algum dado errado, poderá ocorrer a negativa do visto. Isso porque o consulado norte-americano verifica todas as informações e se encontrar erros, irá recusar a solicitação.  

Após escolher qual consulado para fazer a entrevista, é a hora de completar o formulário.

Você primeiramente se desejar pode mudar o idioma do site para o português e ter uma melhor interpretação.

Será gerado uma ID, ela é uma identificação que será enviada para o seu email.

É importante guardá-la ou anotá-la em algum lugar caso a página seja perdida. Porque conseguirá recuperá-la posteriormente e não perderá o formulário.

Essa ID é da aplicação do seu visto, ela é individual. 

A primeira parte que você vai responder é sobre questões pessoais.

Seu nome, sobrenome e até mesmo nomes anteriores como de solteiro ou casado. É perguntado também a data de nascimento, sexo, estado civil e local de nascimento.

Se você é casado (a) ou já está separado (a), as informações como a data do casamento e da separação serão solicitadas.

É necessário informar se você possui a dupla nacionalidade na seção que pergunta sobre as questões pessoais. Histórico escolar e habilidades profissionais também devem ser relatados.

O CPF, se possui residência permanente fora do país são outros dados a serem preenchidos. Caso tenha o número de Segurança Social e uma Identificação Contribuinte dos Estados Unidos fazem parte do requisito a ser colocado.

Porém, só deve ser informado caso já tenha passado por um período nos EUA.

Depois de preencher essa parte, o formulário irá pedir que coloque o tipo de visto que deseja. Para o visto de estudante na pergunta “Purpose of Trip to the U.S”, você deve escolher a opção “Academic or Language Student (F)”.

Logo após irá pedir “Specify” e selecionar a opção “Student F1”. Você será questionado se existe algum propósito para a sua viagem (“Have you made specific travel plans?”). Se a sua resposta for não (no), não precisará detalhar os motivos.

No entanto, se responder sim (yes), coloque as datas corretas de chegada, retorno, às cidades e lugares que pretende ir e se puder, o número de seus voos.

Depois de ter preenchido essas partes, você poderá fazer o agendamento no CASV e no consulado.

O agendamento consiste em informar qual endereço deseja fazer a entrevista. Após isso, você terá a lista de datas disponíveis para agendar de acordo com o visto solicitado. 

Ainda será perguntado quem patrocinará a sua viagem. Se for você mesmo, escolha a opção que está escrito “Self”. Se for o contrário, dê os dados pedidos de seu patrocinador.

Deve também informar se a sua viagem será sozinho  ou com algum acompanhante (“Travel Companions information”). A segunda opção é necessário informar os dados da pessoa.

Se a sua viagem for com um grupo de pessoas como parte de uma organização (“Are you traveling as part of a group or organization?”), como excursões, grupos de atletas dentre outros, deve-se informar.

O formulário de DS-160 ainda vai perguntar o histórico de todas as suas viagens aos Estados Unidos (“Previous U.S Travel Information”).

Se você já viajou para o país, informe as datas e os períodos de estadia. Uma outra pergunta é se o solicitante do visto já teve uma carteira de motorista norte-americana (“U.S Driver ‘s License”).

Na seção do formulário também irá questionar se já teve um visto americano, se ele já foi perdido, roubado ou até negado (“Have you ever been refused a U.S Visa or been refused admission to the United States or withdrawn your application at the port of entry?”) .

A pergunta “Previous U.S Travel Information” é sobre a informação se alguém fez algum pedido de visto em seu favor junto ao Serviço de Imigração e Cidadania dos EUA. 

O formulário ainda pede um contato (“U.S. Point of Contact Information”) de alguma pessoa que esteja residindo nos Estados Unidos e que te conheça para poder confirmar as informações concedidas por você.

Porém, se não conhecer, você pode selecionar “Do Not Know“. Neste caso, pode colocar “Organization Name” (nome de organização) e informar os dados da empresa, loja ou organização que você tem planos de visitar durante a viagem.

A melhor forma de se preencher é colocar o hotel em que estará hospedado. E a sua relação com ele selecione “OTHER” (outro).

O formulário pede as informações de seus pais, biológicos ou não, se você tem parentes residindo nos Estados Unidos.

Você deve responder se tem algum treinamento militar ou se sabe mexer com armas ou explosivos.

Completado esses dados, o número de SEVIS deve ser informado já no fim do formulário.

A partir daí, os dados da escola devem ser colocados.

Revise tudo que preencheu para que não tenha erros e encontre problemas para a obtenção do visto. Você será direcionado para a última etapa do processo do DS-160.

A assinatura  (“Sign and Submit“) terá como primeiro campo responder se alguém lhe ajudou no preenchimento do formulário (“Did anyone assist you in filling out this application?”).

Se for menor de 16 anos e precisar de ajuda, a resposta deve ser sim e conceder os dados de quem prestou o auxílio.

O “E-Signature”é o campo onde você confirma que todas as informações estão corretas. Caso contrário, terá cometido perjúrio diante das leis norte-americanas.

Você deve inserir o número do seu passaporte em “Enter your Passport/Travel Document Number”. Já no “Enter the Code as shown” é para ser colocado o código que irá lhe aparecer na caixa ao lado da página.

Finalizado por completo, aperte o botão “Sign and Submit Application”. É nela que será assinado e enviado o formulário.

Depois de confirmado, imprima a página de confirmação, ela deve ser levada para a entrevista.

Quadro mostra post it com as palavras wake, woke e woken

O passo a passo para tirar o visto J1

O visto na categoria de J1 é válido para quem for fazer programas de treinamento ou de intercâmbio. 

Mas ele também serve para quem deseja estudar uma pós-graduação, graduados em medicina que querem fazer uma pós ou uma especialização na área, estagiários, acadêmicos patrocinados por instituições, emprego de verão para jovens e Au Pair.

Para fazer o requerimento, é necessário ter antes a carta da empresa da qual irá realizar ou do intercâmbio que já tenha aceitado a sua admissão.

Com o passaporte, o primeiro passo para pedir o visto de estudante de intercâmbio norte-americano, é fazer o preenchimento do formulário I-120, do DS-2019 e do DS-160.

Após isso, a solicitação do visto é parecida com as demais, você deve agendar suas entrevistas no CASV e no consulado.

Vale lembrar que as entrevistas só poderão ser agendadas caso você já tenha efetuado o pagamento de todas as taxas dos formulários.

Com tudo certo e seu visto liberado, fique atento que só poderá entrar nos Estados Unidos 30 dias antes de iniciar o seu curso.

Antes desse período, pode haver a possibilidade de ser deportado do país.

Formulário DS-2019

Esse formulário tem um objetivo específico, permitir que estagiários e trainees possam solicitar o visto de J1.

Mas isso não quer dizer que conseguirá apenas com esse formulário o seu visto de estudante na categoria J1.

Nele você deve preencher o seu nome, a identidade da instituição da qual fará parte nesse período nos Estados Unidos, a descrição do programa, a data de início e de término do programa e o valor estipulado dos gastos do programa.

O DS-2019 só pode ser emitido pela instituição que estiver autorizada pelo Departamento de Estado dos EUA e a sua emissão é dada pelo Sistema de Informações de Estudantes e Visitantes Intercâmbios (SEVIS).

Documentos como currículo com seus dados, todas as atividades profissionais e acadêmicas que já realizou e uma carta de referência que seja de um empregador anterior ou de um professor universitário, farão com que consiga a emissão do DS-2019.

Tendo esse formulário, você poderá fazer a solicitação para o visto de J1. 

O passo a passo para tirar o visto M1

O visto de estudante M1 é um pouco diferente dos demais e mais restritivo.

Ele é destinado para quem for fazer curso em uma instituição de caráter profissional ou acadêmica reconhecida mas que não seja parte de um programa de treinamento de idiomas. 

Se você for estudar uma dessas opções como cursos técnicos, escola de idioma, escola de aviação e escolas que tenham carpintaria, serralheria, encanamento e elétrica, são os conteúdos específicos para se pedir o visto de M1.

Contudo, se for estudar qualquer curso que seja considerado “vocacional”, pode-se pedir esse tipo de visto.

Agora se o curso que for frequentado é de uma faculdade tradicional, o F1 é a melhor escolha.

Mas o que seria uma escola vocacional? Na verdade, a resposta é simples. O curso é de curta duração, com objetivo na carreira profissional. Ela prepara de forma rápida a pessoa que se formou para estar adaptada ao seu local de trabalho. 

Existem alguns estados que têm escolas públicas, porém, a maioria, são escolas privadas. Com a permissão do visto de M1, é concedida a sua entrada nos EUA. Contudo, o curso precisa ser integral.

Esse visto garante algumas concessões.

Você poderá tirar uma carteira de motorista ou abrir uma conta bancária.

Trabalhar nesse período só será possível se o serviço for realizado dentro do campus e que esteja relacionado ao treinamento.

O M1 não permite que você estude em tempo parcial ou ingresse em uma instituição para fazer um bacharelado.

Estudar em uma escola de idiomas também não é permitido. 

Para conseguir o visto, é necessário que a instituição que irá estudar esteja inscrita no SEVP. Essa fase é parecida com a do visto da categoria F1.

Se paga a taxa da SEVIS caso seja aceito e receberá o formulário I-20. O formulário DS-160 também deve ser preenchido para ter a solicitação do M1.

Após isso, é só fazer a solicitação para o documento.

A sua proficiência em  inglês precisa ser comprovada. Ela é um dos requisitos para conseguir estudar na escola de seu interesse, exames padrões como o TOEFL ou o IELTS são solicitados.

Fique atento porque esse visto é para períodos curtos, ou seja, ele é temporário. Sua validade será de acordo com o tempo em que estiver estudando.

Na entrevista, você precisa demonstrar que possui laços fortes com seu país de origem.

Comprovar uma residência fixa, ter familiares em seu país de origem e um emprego farão com que o funcionário do consulado entenda que você ainda terá laços com seu país e tem a pretensão de retornar a ele.

Isso pode ser essencial para que consiga o visto e a sua viagem aconteça normalmente para seus estudos.

Outro fator para ter uma maior atenção, é saber se os gastos durante esse tempo conseguirão ser pagos inteiramente  pelos os seus recursos.

Os valores totais dos seus estudos serão demonstrados através do formulário I-20 dado pela instituição na qual irá estudar.

Porém, caso não consiga, existe outra solução. O formulário I-134 é um documento em que indica que você terá um patrocinador a fim de financiar seus estudos.

Este documento é necessário que seja apresentado por um cidadão nativo dos Estados Unidos ou residente legal do país.

Ele precisa estar disposto e comprovar que irá arcar com os gastos dos estudos e também de moradia.

O valor do visto da categoria M1 é de US$ 350.

Como preencher o formulário I-134?

Agora que você sabe o que é o formulário I-134, está na hora de descobrir como preenchê-lo

. A primeira seção solicita informações pessoais como nome, endereço, data de nascimento e detalhes do contato.

Na sequência, deve-se completar  com os dados da pessoa que será patrocinada.

Nessa parte, coloca-se o nome, a relação com ele e o objetivo da viagem para os EUA. Será preciso também informar detalhadamente as suas finanças, se existem dívidas e quais são os valores, os ativos, os passivos e a situação fiscal do patrocinador.

Fontes adicionais de renda, declaração de imposto de renda, gorjetas, contas bancárias, salários, rendas de aluguel, aposentadoria, hipotecas, empréstimos devem ser colocados no formulário I-134 junto com a sua comprovação.

Depois de completar, a finalização se dá pela assinatura. Mas antes, certifique-se que todas as informações estão corretas, pois assim, o visto pode ser autorizado um pouco mais fácil. 

Pode acontecer que seja pedido documentos comprobatórios.

Declarações fiscais mais recentes, extratos bancários mais atuais, comprovante de vínculo com o emprego que diz ter e uma prova de propriedade.

O formulário tem validade de até um ano, então se a estadia do patrocinado for superior a isso, será preciso fazer uma renovação.

O I-134 não cobra taxas e pode haver vários imigrantes que serão patrocinados por uma mesma pessoa sem restrições.

Se algum documento não estiver na língua inglesa, é preciso fazer uma tradução juramentada.

Um tradutor certificado irá atestar a sua veracidade e tradução correta do documento a ser traduzido.

Para saber como está o andamento de sua petição existem duas formas.

A online é feita colocando os 13 caracteres de seu protocolo de inscrição neste link do site. A outra maneira é uma ligação para o número 1-800-375-5283 (se estiver nos Estados Unidos) ou 1-800-767-1833 

A ideia do formulário I-134, é que o imigrante não se torne um encargo público para o governo. É evitar que ele seja dependente do estado.

Por este motivo, ele não serve para os pedidos de residência permanente.

O I-134 pode ser retirado.

O patrocinador pode não conseguir sustentar o imigrante ou mudar a pessoa que irá financiar.

Será preciso enviar uma solicitação por escrito para o consulado ou embaixada que está realizando o processo de visto.

Nessa solicitação, os nomes tanto do patrocinador quanto do patrocinado e uma declaração no qual explique o motivo dessa mudança.

Mas mesmo assim, o imigrante pode ter ainda a permissão do visto.

Além disso, a retirada do formulário não é garantia de que o patrocinador tenha que cumprir com suas obrigações financeiras ou até reembolsar o governo. 

Documentos para levar até ao CAVS

  • Passaporte atual e que seja válido para os Estados Unidos. O ideal é que ele esteja pelo menos seis meses, além da data que está prevista para a entrada nos EUA;
  • Uma foto 5×5 cm ou 5×7 coloridas mas que tenha sido tirada nos últimos seis meses. O fundo precisa ser branco;
  • Se já tiver viajado para os EUA, leve seu passaporte contendo o último visto;
  • Página do formulário de confirmação do DS-160;
  • Página de confirmação do agendamento.

Locais do Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto (CASV) no Brasil

  • Rio de Janeiro CASV

Endereço: Rua Humaitá, 275 – Loja A – Humaitá, Rio de Janeiro, RJ – CEP: 22261-001

  • Brasília CASV

Endereço: Edifício Venâncio 2000 SCS, Quadra 8 Bloco B60 sala 340 – Setor Comercial Sul, Brasília, DF – CEP: 70333-900

  • São Paulo CASV

Endereço: Avenida José Maria Whitaker, 370- Vila Mariana, São Paulo, SP – CEP: 04057-000

  • Recife Centro de Entrega de Documentos (CED)

Endereço: R. Alfândega, 35 loja 220, Recife, PE, 50030-030 (“Shopping Paço Alfândega”)

  • Porto Alegre Centro de Entrega de Documentos (CED)

Endereço: Av. Assis Brasil, 1712 – Passo d’Areia, Porto Alegre, RS – CEP: 91010-001

O horário de funcionamento é de Segunda à Sexta, das 07h até às 16h. Mas o Casv de São Paulo abre aos domingos de 12h até às 16h.

Consulados norte-americanos no Brasil que concedem os vistos de estudante

Atualmente, existem cinco postos consulares no Brasil. Certifique o mais próximo de você caso precise fazer viagens longas, tente marcar a entrevista do consulado no mesmo dia do CASV. Veja quais são esses postos:

  • Rio de Janeiro 

Endereço: Av. Presidente Wilson, 147 – Castelo, CEP: 20030-020 – Rio de Janeiro, RJ

Telefone: (55-21) 3823-2000

Fax: (55-21) 3823-2003

  • Brasília 

Endereço: SES – Av. das Nações, Quadra 801, Lote 03, CEP: 70403-900 – Brasília, DF

Telefone: (55-61) 3312-7000

Fax: (55-61) 3225-9136

  • São Paulo 

Endereço: Rua Henri Dunant, 500, Chácara Santo Antônio, São Paulo- SP,  CEP: 04709-110

Telefone: (55-11) 3250-5000

  • Recife 

Endereço: Rua Gonçalves Maia, 163 – Boa Vista, CEP: 50070-060 – Recife, PE

Telefone: (55-81) 3416-3050

Fax: (55-81) 3231-1906

  • Porto Alegre 

Endereço: Av. Assis Brasil, 1889. Passo d’Areia – Porto Alegre – RS

Telefone: +55 (51) 3345-6000

Mesmo tendo agências consulares em Manaus – MA, Salvador – BA, Belo Horizonte-MG e em Fortaleza – CE, elas não prestam nenhum tipo de solicitação de visto. Só realizam processos de prestação de assistência para cidadãos norte-americanos e assuntos comerciais.

Como é a entrevista?

A sua primeira entrevista será no CASV. Não esqueça de levar todos os formulários que preencheu e enviou aos órgão dos Estados Unidos além de seu passaporte.

Aparelhos eletrônicos como celulares e tablets não poderão entrar no consulado.

Na hora da entrevista, não tenha medo, respire fundo e mantenha a calma.

Nesse momento você deve se inspirar em um profissional de marketing.

Fale os motivos que fazem ter esse desejo de viajar aos Estados Unidos. Venda o seu peixe.

Os funcionários do consulado e do CASV, já possuem os seus dados, mas mesmo assim, é necessário levá-los para comprovar a veracidade das informações das quais você concedeu.

Afirme que possui vínculos fortes com o Brasil e que quando acabar sua viagem, você voltará ao país sem maiores problemas.

A duração da entrevista não costuma ser longa. São feitas perguntas normais como o motivo da viagem, onde vai ficar, se pretende conhecer outros lugares, se tem familiares no Brasil ou nos Estados Unidos e a situação empregatícia atual.

Nem todos realizam a entrevista, menores de 14 anos e maiores de 79 anos podem ser isentos desta etapa.

Para os menores de idade, é necessário colocar uma cópia do visto de seus pais ou responsáveis.

A entrevista é em português, porém, para o caso do visto de estudante, o cônsul irá perguntar qual o nível do inglês.

Uma dica, não compre passagens e nem reserve estadia em hotéis antes de conseguir a permissão de seu visto.

Posso trazer meus familiares para os EUA? 

Sim, você pode. No entanto, em casos específicos. Eles precisam ser seus dependentes e em duas situações. A primeira sendo seu cônjuge legal, e a segunda sendo seu filho menor de 21 anos.

Nestes dois casos, eles terão que possuir vistos individuais mas correspondentes à mesma categoria que você irá realizar a solicitação.

Se o seu visto for J1 o do seu dependente será J2, F1 será F2 e M1 será também M2.

No visto de M2 a pessoa não pode trabalhar nos Estados Unidos e nem mesmo ter aulas de créditos.

As crianças podem estudar no ensino fundamental norte-americano mas não podem frequentar o ensino médio no país.

As melhores agências que te ajudam a tirar o visto de estudante

Para viajar sem ter problemas e dores de cabeça que podem atrapalhar a sua viagem ou até mesmo cancelá-la, o ideal é que você encontre uma agência de viagens.

Ela conseguirá te dar uma variedade de opções de preços e pagamentos.

As agências podem fornecer orientação em relação aos documentos necessários, o preenchimento dos formulários, seguro viagem e emissão dos vistos.

Selecionamos as três melhores que prestam serviço para quem quer viajar aos Estados Unidos com o objetivo de estudar.

A STB é uma das líderes quando o assunto é educação internacional. Criada em 1971, a empresa conta com uma equipe especializada em como proceder para a sua viagem.

Ela oferece diversas opções para quem deseja estudar: high school, ensino superior, cursos livres, formação profissional, preparatório para exames e cursos de idiomas.

A agência ainda presta assessoria sobre vistos, documentos solicitados, vacinas que precisam ser tomadas e até a emissão do passaporte brasileiro.

As suas diversas lojas estão espalhadas nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Rio Grande do Sul e Minas Gerais.

A STB tem nota 8 no Reclame Aqui, além de ter mais de um milhão de pessoas que já viajaram pela empresa.

A CI Intercâmbio tem mais de 30 anos de história quando o assunto é viagens para o exterior, seja para estudo, trabalho ou turismo.

A empresa presta serviços de auxílio para os seus clientes.

Dentre eles estão a ajuda na emissão de vistos, assistência nos consulados, solicitação de passaporte, carteira de habilitação internacional e traduções juramentadas.

Para os estudantes, a agência ainda oferece o auxílio para encontrar os melhores preços de passagens aéreas até o seu destino.

O seguro viagem também é outro serviço que a CI Intercâmbio fornece. Ela ainda disponibiliza diversas opções de pagamento para se adequar de forma ideal ao seu bolso.

Com cerca de 700 mil pessoas viajando para o exterior através da agência, ela possui mais de 100 unidades em solo brasileiro.

Um dos seus grandes diferenciais é dar assistência sete dias por semana antes, durante e depois da viagem.

A Optima Intercâmbio é uma agência destinada para quem deseja estudar no exterior. Com mais de 13 anos de experiência no mercado, a empresa conta com serviços especializados de acordo com a necessidade do cliente.

Ela oferece tradução de currículo de forma gratuita, congela a taxa tarifária por até um ano e em sete dias, você tem a confirmação de sua matrícula na instituição.

As suas parcelas são flexíveis conforme o seu orçamento.

Além disso, o parcelamento pode ser feito em 36 vezes. Disponibiliza um telefone emergencial 24 horas por dia em casos de emergência e o reembolso pode ocorrer em até sete dias úteis. Em contrapartida, ela não auxilia na emissão de vistos.

Empresas que ajudam na emissão de visto de estudante

Você já viu algumas das melhores agências de viagem para os Estados Unidos com o objetivo de estudar. Mas existem empresas que têm a função de ajudar especificamente na emissão de seu visto.

A seguir, veja algumas delas

Com 10 anos no mercado, a BR-Visa trabalha para que o seu visto seja emitido sem problemas.

Ela presta consultoria desde o preenchimento dos formulários necessários que são requeridos para ter o pedido do visto e de outros documentos que possam ser solicitados.

Ajuda o intercambista a cumprir as obrigações fiscais estabelecidas, orienta nas entrevistas e acompanhamento ao CASV, ou seja, presta assistência desde o visto até questões burocráticas.

A empresa ainda tem o serviço de renovação de visto. Ela cobra um valor de R$ 856,00. Tem sedes em cinco cidades brasileiras

Endereço: Rua Cardeal Arcoverde, 2.365 – 2° Andar, São Paulo | SP – Brasil

Telefone: +55 11 3018-8404

Endereço: Av. Almirante Silvio de Noronha, nº 365 – Centro, Shopping Bossa Nova Mall, WeWork, sala MZ106, Rio de Janeiro | RJ – Brasil

Telefone: +55 21 2533-7383

Endereço: SHN Quadra 2 – Bloco F, Sala 1.124, Brasília | DF – Brasil

Telefone: +55 61 3548-0713

Endereço: Av. Santos Dumont, 2828, Sala 1904, Fortaleza | CE – Brasil

Telefone: +55 85 3486-1200

Há 50 anos, a Despachatur promove a assistência na emissão de visto de estudante para os Estados Unidos.

Ela teve cerca de 98% de aprovação dos vistos dos quais ela esteve envolvida.

Ainda conta com cerca de 800.000 de clientes satisfeitos pelo seu serviço e mais de dois milhões e meio de vistos emitidos.

Ela ajuda em vistos emergenciais, emissão de passaporte, seguro viagem, regularização migratória e outros assuntos burocráticos.

Sua sede fica localizada em Minas Gerais na Av. Brasil, 1312 – Santa Efigênia BH/MG, Cep: 30.140-003. A empresa ainda tem um telefone de contato (31) 3218-9000 e um email ([email protected]).

Ela ajuda no preenchimento de formulários, agendamento de entrevistas, organização de documentos e na preparação para a entrevista. O valor cobrado pela Despachatur para fornecer o serviço é de R$ 700,00 mais a taxa consular.

A Mundial Vistos trabalha a 20 anos auxiliando quem quer estudar nos EUA a retirar o seu visto. A empresa acompanha todos os processos desde o preenchimento dos formulários, o agendamento das entrevistas no CASV e no consulado, além de ajudar a reunir todos os documentos necessários.

O atendimento pode ser presencial e online. A Mundial Vistos já teve sucesso em mais de 660 mil vistos emitidos, sendo 98% de aprovação. Além disso, tem 99,9 % de seus clientes satisfeitos.

Possui nove lojas espalhadas pelo país. Seus endereços são:

Endereço: Rua Alagoas 1271, Lojas 9 e 11, Galeria Savassi.

Horário de funcionamento: Segunda a Sexta: 08:30 as 18:30

Telefone:  31 3269 8200

Endereço: SCS QD. 02 BL. C, N 22 Ed. Serra Dourada sala 609 PARTE C167, Asa Sul, Brasília – DF CEP: 70.300-902

Horário de funcionamento: Segunda a Sexta: 09:00 ás 18:00. Atendimento com hora marcada

Telefone: 31 998127038

Endereço: Rua Dr. Armando Barbedo, 322, sala 407. Bairro Tristeza, Porto Alegre – RS, CEP: 91.920-520

Horário de funcionamento: Segunda a Sexta: 09:00 ás 18:00

Telefone: 51 999289911

Endereço: Av. Mal. Mascarenhas de Moraes nº368, Loja A / Imbiribeira – CEP 51170-000

Horário de funcionamento: Segunda a Sexta: 09:00 ás 18:00

Telefone: 81 3422 1814

Observação: atendimento apenas presencial

Telefone:  21 996610099

Mundial Vistos Unidade Humaitá

Endereço: Rua Humaitá nº 275 – 7º andar, Bairro Humaitá, Rio de Janeiro, RJ, CEP 22.261-005

Telefone: 21 996610099

Observação: Atendimento somente com agendamento prévio.

Endereço: Rua da Mooca nª 2510 – 1ª andar – MOOCA, São Paulo / SP. CEP 03104-002.

Horário de funcionamento: Segunda a Sexta: 09:00 às 17:00. Mas precisa agendar horário para atendimento presencial.

Telefone: 11 964059888

Endereço: Av. Rondon Pacheco nº 2300, Loja 56 – Griff Shopping / Tabajaras – CEP 38408-404

Horário de funcionamento: Segunda a Sexta: 09:00 ás 18:00

Telefone: 34 984174750

Endereço: Rua Henrique Moscoso 551, Sala 202, Shopping Bis, Praia da Costa, Vila Velha, ES. CEP: 29101-345.

Horário de funcionamento: Segunda a Sexta: 09:00 ás 18:00

Telefone:  27 30220793

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Aulas Particulares com Nativo

Desconto de 50% 

A forma mais rápida de aprender inglês é falando
Quero a Oferta!
*Primeira aula
close-link
Aulas De Inglês Particulares Com Nativos
Acessar
close-image